The Abyssinians + Black Uhuru em Lisboa


A Jah Live Productions volta a preparar um evento marcante em Portugal com a presença dos Abyssinians pela primeira vez em Portugal, muito bem acompanhados pelos Black Uhuru liderados pelos conhecidos Michael Rose e Duckie Simpson. Será no próximo dia 8 de Novembro, no Armazém F, em Lisboa. O soundsystem estará a cargo dos Riddim Culture.

Os bilhetes custam 18 euros em pré-venda e 20 euros no dia. Tal como em eventos anteriores parte das receitas reverte a favor da Cercima .

Sobre os Abyssinians:
Banda formada em 1968, é composta actualmente por Donald Manning, Bernard Collins e David Morrison. Este trio maravilha do Roots é uma das bandas mais respeitadas e apreciadas pela comunidade Rastafari, dos quatro cantos do Mundo. Participou na banda sonora de um dos filmes Reggae mais visto de todos os tempos, do qual todos sabemos o nome, o mítico “Rockers”. Abyssinians, embora não tenham muitos álbuns gravados, conseguiram fazer com que algumas das suas musicas se tornassem autênticos hinos do Reggae. Este trio de profetas de Jah vêem a território nacional pela primeira vez, em 40 anos de carreira, vêem cantar temas que tanto esperámos para ouvir, como “Sattamassagana”, “Declaration of Rights”, “African Race”, ”Good Lords” entre muitos outros.

Sobre os Black Uhuru:
A banda Black Uhuru volta ao nosso país, após ter dado um memorável concerto em Março passado, com a formação que mais sucesso teve, os reconciliados Duckie Simpson e Michael Rose. Estes juntamente com a falecida Sandra”Puma”Jones, e os reis Sly and Robbie foram os primeiros a ganhar um Grammy Award, na categoria de Reggae. Esta é uma das bandas que mais impulsionou o Reggae por todo o mundo na década de 80, com temas que todos nós conhecemos e nunca nos cansamos de ouvir, como “Guess Who´s Comming to Dinner”, “Sensimilla”, “Hapiness”, “Shine Eue Gal”.

Sobre os Riddim Culture Soundsystem:
É um colectivo formado em 2004, sendo eles o Soundsystem mais multi cultural de Portugal, composto por elementos de Lisboa, Porto, Londres e até um irmão de Luanda. A sua selecção musical é bastante variada, desde Ska, ao Ragga, passando pelo Dance Hall e o Roots. Está assegurada uma actuação cheia de cheiros, sabores e ritmos.

Mais uma grande festa roots!

2 Comments:

Anonymous Reggaeholic said...

Vai ser um espectáculo, de certeza, mas no fim vou apresentar a crítica que tenho apresentado sempre que fui ao armazém F: o sítio não está à altura e cerveja a 3 euros é uma atrocidade.
Venha lá um passatempo para o rombo no orçamento não ser assim tão grande.

Irie

10/21/2007 7:26 da tarde

 
Blogger Hugo Neves said...

Nós não vamos lançar passatempo mas há alguns por aí a andar.
Nunca estive no Armazém F para poder avaliar, mas sei que as salas de espectáculo em Portugal são no geral um bocado fraquinhas em termos de acústica. Juntando a este cenário PA's a preços reduzidos, temos eventos com som que pode deixar muito a desejar.

Há que compreender as limitações organizativas mas concordo que é necessário exigir mais e melhor. Força. E boa sorte com a entrada gratuita.

10/30/2007 1:17 da manhã

 

Enviar um comentário

<< Home